Peru provavelmente criará reserva do Oceano Pacífico em 2019

17 julho 2018
© Nicolas Faramaz / Adobe Stock
© Nicolas Faramaz / Adobe Stock

O governo do presidente peruano, Martin Vizcarra, está planejando criar uma reserva oceânica no primeiro trimestre para proteger as áreas de alimentação e reprodução de baleias jubarte e outras espécies marinhas, disse o ministro do Meio Ambiente nesta segunda-feira.

A reserva ocuparia mais de 1.040 quilômetros quadrados e se sobreporia a quatro blocos petrolíferos marítimos, de acordo com um documento do governo sobre a proposta.

A ministra do Meio Ambiente, Fabiola Munoz, disse que a exploração de petróleo e a pesca ainda seriam permitidas na área protegida, mas que um cuidado extra seria tomado para garantir que eles não ameacem os ecossistemas marinhos, com recursos alocados para a supervisão do governo.

"O objetivo de criar essa reserva não é proibir a atividade econômica. É criar condições para que as espécies possam se reproduzir na época do ano de que precisam", disse Munoz em entrevista coletiva à imprensa estrangeira.

Munoz disse que espera que a reserva proposta seja criada através de um decreto presidencial no primeiro trimestre de 2019, depois que as reuniões de informação forem realizadas com as partes interessadas este ano.

A área proposta inclui alimentação e criação de tartarugas, baleias jubarte, focas, cavalos-marinhos e espécies comerciais de peixes, de acordo com o documento.

As empresas que possuem direitos de exploração ou perfuração dentro das fronteiras da reserva proposta incluem a Savia Peru - uma joint venture entre a Ecopetrol e a Korea National Oil Corp - a BPZ Exploracion & Produccion, a Karoon Gas Australia Ltd e a China National Petroleum Corporation.


(Reportagem de Mitra Taj; edição de Jonathan Oatis)

Categorias: Atualização do governo, Atualização do governo, Ciência Marinha, De Meio Ambiente